Materiais:
Enviada em: 09/08/2017

A geração de hoje conta com muitas ferramentas de fácil uso e acesso que abre um horizonte de recursos, porém recentemente temos encontrado um grande problema com a internet, que segundo uma pesquisa da BuzzFeed em redes sociais como Facebook, está tendo casos de notícias falsas que se espalham em uma velocidade absurda. Apesar de serem notícias não verídicas elas estão dificultando a vida de pessoas e empresas, e quando se é descoberto quem compartilhou tal notícia, é prejudicado com um processo.     Muitas vezes podemos nos deparar com uma notícia que não seja falsa, mas o título está exibindo algo diferente da matéria. Isso é uma técnica chamada clickbait, usada em muitos sites grandes que fazem com que você seja atraído pelo título e muitas vezes compartilhe sem ler o conteúdo principal do post.     Recentemente, tivemos o caso de uma morte em Guarujá, Mariane Rossi de 33 anos foi morta por espancamento por um mal-entendido na página Guarujá alerta que postou uma foto de Mariane junto a de uma mulher que sequestrava crianças para usá-las em rituais de magia negra. Segundo a página Mariane seria essa mulher e vizinhos indignados com tal descoberta a espancaram até a morte.     Em virtude dos fatos mencionados, ainda existe uma solução para tal problema. Com a ajuda do MDS e o MDH fiscalizando notícias online e as delatando imediatamente se ser falsa para que possa ser removida dessa “terra sem lei”. Outra solução viável começa em nós, verificando se uma notícia é o que se diz ser ou se ela não tem nenhum estudo ou pessoa que comprove isso, e mesmo depois disso parar de compartilhar tais informações porque apesar de ainda ter muitas outras pessoas espalhando algo falso, alguém não compartilhando já ajuda a bloquear o que tantos outros fazem.