Riscos de compartilhar mentiras e boatos na internet

Envie sua redação para correção
    A internet se tornou uma importante ferramente do mundo globalizado, devido à facilidade e rapidez com que as informações chegam e são trocadas entre os que a utilizam. Contudo, o que pode ser utilizado de forma benéfica para auxiliar tanto nos estudos, como na comunicação ou compartilhamento de notícias, pode representar um perigo quando não se verifica a procedência e veracidade do que é transmitido. 
      O internauta constantemente se depara com matérias, em "sites" de notícias, nas redes sociais ou toma conhecimento através de outros; alegando a morte de alguma personalidade da mídia, alertando-o sobre os riscos de um determinado produto ou acusando alguém de atos ilícitos. Tais matérias, na maioria das vezes inverídicas, são compartilhadas pelos usuários, cujo sensacionalismo lhes chama atenção. O que pode parecer um simples compartilhamento de informações pode criar um estado de perigo e urgência na população e acabar acarretando uma tragédia. 
      Existem vários casos de conteúdos caluniosos que começaram a surgir a partir da disseminação de falsas informações pela internet. Como o da mulher, que acusada injustamente de sequestrar, matar e vender órgãos de crianças no "mercado negro" foi perseguida e espancada até a morte pela vizinhança – caso este ocorrido no Brasil. A vítima havia sido confundida com uma sequestradora e acabou perdendo a vida por conta da irresponsabilidade daqueles que foram fazer justiça com as próprias mãos e por parte dos que compartilharam a notícia. 
       Em face disso, é importante que providências sejam tomadas para que casos como esse não voltem a acontecer. A começar pelo próprio usuário que pode denunciar tais informações aos respectivos "sites", tais como o "facebook", "yahoo", dentre outros, que oferecem essa opção. A mídia também tem o importante papel de comunicar à população sobre a necessidade de verificar a informação que é repassada. E por último as escolas ao incentivar o debate sobre o tema enfatizando a responsabilidade que  cada aluno deve ter no ambiente virtual.