Envie sua redação para correção
    A violência sempre esteve presente em todos os períodos da construção da identidade brasileira. Na época da República Velha houveram guerras e revoluções marcadas pela violência, um exemplo é a guerra de Canudos ocorrida no sertão da Bahia. Isso permite entender que os sentimentos de medo e insegurança sempre foram constantes no dia a dia dos brasileiros. Nesse sentido convém analisar as principais causas, consequências e possíveis soluções para o impasse.
              A priori, o Brasil é marcado pela grande concentração de renda, fator que tem como consequência a falta de investimentos em áreas prioritárias, tais como a educação. Entretanto, só é possível o desenvolvimento de um país por meio de cidadãos detentores de conhecimento, como na Noruega que segundo a ONU (Organização das Nações Unidas) possui o maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do mundo e o nível de analfabetismo é zero.
             Outro aspecto decisivo nesse cenário é a falta de empregos para os jovens, pois de acordo com o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) os principais alvos de violência no Brasil são os jovens entre 15 e 29 anos. Além disso, a mesma pesquisa afirma ainda que a maioria são negros, tornando-se evidente a discriminação racial que os afrodescendentes enfrentam nos âmbitos sociais de sua vida.
              Dessa forma, para acabar com o alto índice da violência urbana no Brasil é necessário que o Ministério Público coíba os desvios de verbas destinadas à educação, tornando o ensino público de boa qualidade ao alcance de todos. Outrossim, cabe a União cumprir o art. 6° da Constituição Federal Brasileira de 1988 que garante como direito social ao cidadão o emprego, afastando assim toda população da criminalidade