Violência urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Na concepção de Andrew Schneider, a violência é uma questão de poder, as pessoas se tornam violentas quando se sentem impotentes; nessa lógica, é possível observar que o que gera a violência não são as pessoas em si, e sim um fator externo o qual as-estejam afetando. Diante desse cenário cabe analizar o modo como a violência se manifesta nos grandes centros hurbanos brasileiros, e explicar oque leva o Brasil a ser um dos países com os maiores índices de violência no mundo.
         A partir da perspectiva de Schneider, o homem só se torna violento em situações as quais ele se sente impotente, dessa maneira, preocupa o fato de que os problemas sociais existentes, como por exemplo a desigualdade social possam estar diretamente ligados com os índices de violência, já que a falta de perspectiva gerada pela dificuldade da mobilidade social leve a caminhos inicialmente mais fáceis, como o tráfico de drogas, que envolve um número crescente de jovens e está como uma das principais causas de homicídios no Brasil.
          Sobre essa lógica ganha particular relevância que problemas sociais como o desemprego, podem acarretar em roubos e assaltos; a falta de educação pública, leva a precoce entrada de jovens ao tráfico de drogas, além de tornar ineficiente o sistema carcerário, já que se mesmo na utopia na qual o preso fosse realmente reintegrado a sociedade, formariam-se novos, já que o principal motivo da violência não fora solucionado.
         Diante do exposto pode inferir que para que o Brasil consiga diminuir seus índices de violência, o governo deve começar com os problemas de nível social, promovendo a igualdade social, que será atendida, a7ando os níveis das escolas públicas permita a igual concorrência a jovens das diversas classes social, permitindo uma livre mobilidade social e garantindo uma boa qualidade de vi com o saneamento e a saúde, a fim de evitar a crianças da violência no indivíduo.