Violência urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Precipitação constante 
                Na conjuntura contemporânea, a sociedade brasileira apresenta traços de miscigenação, resultado da colonização primitiva. Contudo, é preciso admitir que a violência foi iniciada pelo estopim dessa colonização, em face da hierarquização dos povos em uma pirâmide estamental. Devido a isso, apresenta-se dois fatores: a mobilidade do poder e a solução presente sem efetividade.
    
                      É primordial ressaltar que, o sociólogo Zigmunt Bauman em sua teoria da modernidade líquida destaca que o ser humano com o passar dos anos vem ocorrendo a ausência de padrões comportamentais, podendo ser analisado com as altas taxas de agressão nas cidades, em questão de: raça, gênero e a busca de planos individuais.
    
                      Paralelo a isso, na constituição de 1988 aborda há garantia a vida, identidade e autonomia. Com efeito contrário uma vez que ocorre 60 mil homicídios por ano, causando medo na população ao simples fato de sair nas ruas aplicando-se gastos exacerbados com segurança.
                      Em suma, cabe ao Ministério da Segurança Pública (MSP) através do comando da polícia federal distribuírem em grupos analisando os horários de pico propícios a assaltos e violência em geral, estando próximos protegendo a nação. Além disso a câmara dos deputados deve alterar as políticas públicas através de demandas e propostas da sociedade diminuindo o nível de discrepância e injúria.