Envie sua redação para correção
    A violência urbana é caracterizada pela desobediência à lei, vandalismo aos bens públicos e atentado à vida no âmbito das cidades. Nessa perspectiva, de acordo com o jornal "O Globo", o Brasil está no pináculo da violência, acima até mesmo de países como a Síria que está passando por uma guerra civil. Desse modo, deve-se analisar o papel do estado e da família a fim de amenizar essa problemática.
          Em primeiro lugar, é notório que a hostilidade está inserida no Brasil. De acordo com Rousseau, o homem nasce bom, mas a sociedade o corrompe, isto é, parte da insanidade de alguns cidadãos é causada pela sociedade que o rodeia. No entanto, Auguste Cury, afirma que esse pensamento precisa de reparos, portanto, profere: "O homem nasce neutro e o sistema social educa ou realça seus instintos, liberta seu psiquismo ou aprisiona. E normalmente o aprisiona". Dessa maneira, o Estado, tem o papel fundamental para intervir e reeducar o indivíduo que saia fora da curva da moralidade, indo ao encontro da punição adequada, mas não só punir, como também socializá-lo, com o objetivo de que seus atos anteriores não volte acontecer. 
    
          Ademais, Émile Durkheim, este criou a disciplina acadêmica da sociologia, afirmou que a sociedade veio antes do indivíduo, a saber, a sociedade impõe ao sujeito como ele deve agir. Preceitos já estabelecidos pela sociedade influência o cidadão. Dessarte, a família tem o papel fundamental de educar e corrigir, antes mesmo da escola, para que quando o membro da família for inserido no corpo social, ele mesmo já venha com uma base de moralidade imanente, com a finalidade de distinguir o certo do errado. Porquanto, muitas vezes, uma família desestruturada tem por fim afetar as crianças e desse modo, elas crescem com dificuldade de interação e vivência em comunidade. 
    
          Diante dos fatos supracitados, faz-se mister que o Estado tome providência para mitigar o impasse hodierno. Por meio de uma maior policiamento, com leis mais rígidas e inflexíveis; maior investigação aos crimes que a sociedade é acometida e, também, em sinergia com Ministério da Educação, a fim de que aquele reprima os atos e este reeduque, por artifício de aulas e cursos dentro do presidio, para inserir a sociedade um indivíduo mais sabedor dos seus deveres e possuindo uma maior probidade. Concomitante a isso, a família deve educar seus filhos, desde infância, encontrar-se mais presente durante a menoridade, em busca de mostrar o caminho adequado a ser seguido. Somente assim, será possível combater a violência e, dessa maneira, sair do topo da criminalidade.