Envie sua redação para correção
    Desde a Idade Média, nas estradas reais européia o medo e a criminalidade ocorriam, não sendo exclusiva da atualidade a grande onda de violência advém no Brasil, que possui um auto índice dessa. Visto que, a educação precarizada e a falta de estruturação das organizações de segurança promovem o aumento dos mesmos.
        A falta de acesso ao ensino de qualidade no Brasil é alta, principalmente, nas áreas onde se locam a população mais carente que em sua maioria são negros, devido a, questões históricas de não inserção deles na sociedade de uma forma apropriada. Segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a maioria dos jovens mortos ou envolvidos com a criminalidade são negros, ratificando assim que a educação é um ponto importante para a diminuição da violência. 
        Os meios de ressocialização utilizados pelo Estado brasileiro é falho, de modo que, os presos não recebem os devidos incentivos para uma vida digna fora dos presídios, esses que também não possuem infraestrutura adequada para atender a quantidade de presidiários e não possuem monitoramento eficaz contra a articulação de facções criminosas como o caso do PCC que é o maior grupo criminoso do Brasil e continua sua atuação mesmo de dentro das cadeias.
         Sendo assim, fica claro que a falta de educação de qualidade e despreparo governamental no âmbito da segurança influenciam no aumento da violência no país. De modo que, cabe ao governo melhorar a qualidade de ensino nas áreas de pobreza com o intuito de, através da educação propiciar um melhoramento de vida socioeconômico, e também, melhorar os sistemas carcerários tanto na estrutura quanto na parte social como por exemplo fazendo parcerias com empresas privadas para oferecer empregos enquanto privados de liberdade para se adaptar quando obterem a soltura.