Envie sua redação para correção
    "A violência, seja qual for a maneira pela qual ela se manifesta, é sempre uma derrota." Diante desse aforismo do filósofo Jean-Paul Satre pode-se refletir que a violência que persiste em crescimento no meio urbano é preocupante. É sabido que as primeiras atitudes violentas se manifestam desde a infância e se prorrogam ao longo da vida do indivíduo. Visto que a grande precursora de mortes no Brasil é a violência, eis um cenário que precisa ser revertido.
      Desde criança, a violência se faz presente em brincadeiras que caracterizam bullying, e, se não tratada nessa fase, ela só tende a aumentar e se perpetuar. Fatores como problemas familiares - orfandade, divórcio dos pais, adoção; ou exclusão social - seja por raça ou pobreza; podem tornar o indivíduo mais suscetível à sofrer com problemas psicológicos e ser impulsivo e agressivo em suas relações sociais. Dessarte, sem que haja intervenção dos responsáveis ou da escola, o indivíduo torna-se cada vez mais aberto à outros tipos de violência.
      A desigualdade social, a pobreza e o consumo de drogas são fatores que maximizam a violência. Geralmente é desses grupos que surgem as pessoas que a disseminam. Segundo o Ipea, são 153 mortes violentas por dia no Brasil, dentre os quais há minorias que são oprimidas pela sociedade - negros, mulheres e lgbts. Tais violências físicas ou psicológicas estão infincadas neste deplorável cenário brasileiro. Dessa maneira, faz-se mister tomar decisões que modifiquem essa situação. 
      Nota-se que a violência é um problema que persiste presente em diversas esferas da sociedade. Assim, deve haver um acompanhamento psicológico desde a infância, nas escolas, para que problemas internos e pessoais não se exteriorizem e prejudiquem outras pessoas posteriormente. É essencial que o Estado assuma e corrija as falhas presentes na educação enviando verbas necessárias para promover uma educação de qualidade e com psicólogos; melhorar as condições de moradia, pois os maiores índices de violência estão nas favelas onde há precária saúde, educação e infraestrutura. A sociedade precisa da segurança que lhe é garantida na constituição, sendo assim, a força policial deve ser bem remunerada e fiscalizada para que tal objetivo se cumpra.