Violência urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Em sua canção ''Jornal da morte'', o cantor brasileiro Roberto Silva retrata a violência presente no país, comparando o teor trágico das notícias do jornal com folhas encharcadas de sangue. Analogamente à canção, observa-se no país a perpetuação da realidade caótica regida pela falta de segurança e pela impunidade dos crimes que ocorrem diariamente nas metrópoles. Sendo assim, faz-se necessária a análise minuciosa de tal problemática a fim de entende-lá melhor.
          É inquestionável pontuar, de início, que o advento do êxodo rural contribuiu para a formação e crescimento dos centros urbanos em todo o território nacional. No entanto, esse crescimento se deu de forma intensa e desordenada, resultando na infraestrutura precária das cidades e na fomentação da desigualdade social no país. Com efeito, milhares de retirantes, que viam nas grandes metrópoles uma oportunidade de melhoria na qualidade de vida, encontraram, nesse contexto, diversos obstáculos na ascenção social, sendo seduzidos pela vida no crime como forma rápida de sobrevivência. Assim, vê-se consolidado o pensamento do sociólogo Robert Merton, que afirma que algumas pessoas cometem crimes porque estão respondendo a uma situação social.
    
          Ademais, vale ressaltar a ineficiência do combate ao crime organizado fortemente atuante no país. A desvalorização do trabalho em conjunto com a baixíssima remuneração dos agentes policiais gera o aliciamento desses profissionais com facções criminosas, contribuindo para o crescimento do sentimento de insegurança e da descrença nos orgãos de segurança pública. Além disso, torna-se destaque como pilar da crescente violência urbana, o medíocre sistema educacional brasileiro. O filósofo Francis Bacon dizia que o conhecimento é poder, por isso, ao renegar aos jovens uma educação de qualidade, milhares de brasileiros são marginalizados, principalmente os negros e pobres, limitando assim, as oportunidades de um futuro promissor.
    
          Com base no exposto, percebe-se que com os ínfimos investimentos em moradia, educação e emprego, o Estado falha miseravelmente no provimento dos direitos mínimos de cada cidadão, contribuindo para os altos índices de assaltos e homícios violentos no Brasil. Para melhorar esse panorama, é mister que providências sejam tomadas. Urge que o Estado invista na segurança pública, fornecendo treinamento de qualidade aos policiais, promovendo uma melhor remuneração, aumentando, consequentemente, a eficiência do combate a violência e ao crime nas cidades. Além disso é fundamental a criação de projetos sociais em escolas , que ofereçam atividades complementares, como aulas de dança, esporte e artes, visando a retirada de jovens das ruas e do ambiente do crime. Somente de tal forma será possível que a realidade ''sangrenta'' retratada na música de Roberto Silva , seja mudada e os direitos da população sejam plenamente garantidos.