Envie sua redação para correção
    Muitos sabem que, em nosso país, a violência, um fenômeno comportamental de agressividade que atinge todas as pessoas, se faz presente todos os dias, tendo várias e diversas pessoas como vítimas que acabam machucadas, feridas e/ou até mortas. Essa situação faz com que a sociedade se acostume com um cenário tão horrendo e desprezível como esse que não pode, de nenhum jeito, ser aceito e tolerado.
          A agressão urbana, muitas vezes causada pelo preconceito e pela discriminação social, está presente em todos os lugares, causando um certo receio ao sair de casa. Vemos várias notícias ao longo do dia abordando sobre o mesmo assunto: violência. "Devemos lembrar que violência e agressão agora fazem parte da vida cotidiana. Você vê isso na tevê. Não pode fingir que não existem.", disse Bruce Lee sobre a agressão tão comum nos dias de hoje. Por causa da violência, a taxa de homicídio chegou a ser 30 vezes maior do que na Europa (553 mil brasileiros mortos de maneira violenta na última década, onde 71,5% das pessoas assassinadas eram negras ou pardas, o que é um retrato do preconceito presente no Brasil).
           Ainda por cima, temos altos índices de criminalidade, gerada a partir da pobreza e da discriminação social. E, no Brasil, essa criminalidade, responsável por gerar grande parte da violência urbana, vem aumentando cada vez mais, uma vez que os fatores preventivos (educação, moradia e emprego) e a repressão do governo em relação ao crime são falhos. A polícia civil e militar, que deveriam estar ajudando a diminuir a elevação dos índices, são conhecidos por suas corrupções e violências e, além disso, as penitenciárias, que deveriam estar preocupadas com a melhora dos presidiários, são grandes lugares de puras agressões e transgressões de leis.
          Em virtude dos fatos mencionados, o preconceito e a criminalidade são os maiores causadores da violência que vem crescendo constantemente na comunidade. É necessário a intensificação de leis pelo poder judiciário, sendo imposta na sociedade por meio da polícia civil e militar, que passará por uma fiscalização constantemente para não haver mais casos de corrupção e agressão. Por iniciativa do governo, será feito também um supervisionamento em sistemas penitenciários, a fim de que não tenha mais violências. Outro fator necessário para erradicar ou, pelo menos, diminuir a violência urbana é o investimento na educação do país, extinguindo com o preconceito e evitando a criminalidade, esperando bons resultados no futuro da população.