Violência urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Entre os problemas sociais enfrentados pelo Estado brasileiro, destaca-se a violência, sobretudo, em meio urbano. Essa pode ser manifestada através de assaltos, furtos, sequestros, estupros, entre outros, e isso afeta diretamente os cidadãos, que temem a sua integridade física e material ao saírem de casa.  Esse tipo de ocorrência tem como causa a desigualdade social no país e consequentemente, a insatisfação popular com o serviço de segurança pública.
      A principal causa da violência, a desigualdade social, está diretamente vinculada com o processo de êxodo rural no começo do século XX. A imigração em massa para os centros urbanos proporcionou um crescimento desenfreado das cidades, sem planejamento prévio. Isso criou um centro rico e áreas marginalizadas e sem infraestrutura, ou seja, regiões com pouca ou sem investimento na educação, saúde, emprego e segurança. Com condições precárias, muitos jovens que habitam áreas periféricas são aliciados por organizações criminosas, como o Comando Vermelho, pois vêem no crime uma maneira de ganhar dinheiro de uma forma que o Estado não conseguiria proporcionar. Isso demonstra uma forte desigualdade social como impulsionadora da violência urbana.
      Contudo, a violência urbana tem como resultado um sentimento de insegurança crescente, principalmente entre as camadas menos favorecidas da população. Os cidadãos brasileiros não se sentem protegidos pelo Estado, que detêm o monopólio do uso da força. A baixíssima remuneração dos policiais, tem como resultado a liderança do Brasil no ranking das polícias que mais matam e morrem do mundo, segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Pouco preparo, estrutura precária e baixos salários levam a um cenário caótico para os órgãos de segurança pública. Além de um impacto direto na vida daqueles que vivem essa violência diariamente, com altas taxas de assassinatos e outros crimes , é possível observar também a difamação na imagem do país no cenário internacional. Logo, torna-se visível que policiais brasileiros são pouco instruídos e mal remunerados, que resulta em descontentamento geral em relação à segurança pública.
      Portanto, com o objetivo de diminuir as disparidades sociais e, assim, a violência urbana, o Governo Federal pode destinar mais verbas para o Ministério da Educação, para que este seja capaz de oferecer um ensino com maior qualidade e infraestrutura, sobretudo em áreas periféricas, para que assim seja feito o nivelamento da aprendizagem, pois a partir da educação, o número de jovens no crime poderá ter um decréscimo. Além disso, a Secretaria de Segurança Pública pode investir em melhor treinamento no recrutamento de agentes policiais, assim como também a valorização de seus salários, a fim de incentivar as policias civis e militares a realizarem suas funções da melhor maneira possível.