Envie sua redação para correção
    Promulgada pela a ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, assegura a todas as pessoas direito a segurança e ao bem-estar social. Entretanto, o elevado índice de violências em meio urbano, no Brasil, impede que parcela da população usufrua desse direito ativamente. Nesse contexto, evidencia-se que a falta estruturas especializadas para o acompanhamento dessa situação, como também a precária educação acabam contribuindo para a situação atual.  
             Em primeira analise, é importante ressaltar, que a constituição e o modo de sua aplicação estejam entre as causas do problema. De fato, é de extrema importância que ocorra os investimentos governamentais, para que uma sociedade igualitária e justa seja alcançada. Contudo, a falta de atenção neste ponto pode acarretar diversos problemas, tais eles evidenciados pela a falta de segurança e medo na sociedade brasileira. 
         Faz-se mister, ainda, salientar a inadequada educação como impulsionador da problemática. É indubitável, que a educação para o ser humano é super relevante, pois amenizaria diversos impasses que estão inseridos no meio social. Segundo Nelson Mandela, líder sul-africano, a educação é a arma mais poderosa para se mudar o mundo. Diante disso, é possível interpretar tal pensamento, como a necessidade de conhecimento para reverter o atual estado do mundo. Por isso, o ensino precisa estar nos principais planos para a solução da problemática, pois é um retorno, positivo, garantido para o Brasil. 
          Infere-se, portanto, que medidas são necessárias, para resolver o impasse. Dessa maneira, urge que o Ministério da Educação e Cultura (MEC), introduza em âmbito escolar palestras com informações e estatísticas, educando a mente do jovem em relação a situação. De modo, que incentive o pensamento crítico e humanitário. Além de que, é dever do Estado à criação de projetos que vissem o bem-estar social dos humanos. Por meio disso, fazer com que as pessoas sintam-se seguranças e confortáveis no meio em que vive. Dessa forma, o Brasil poderia, finalmente, gozar de seu direito universal e conquistar uma sociedade integra e melhor para todos.