Envie sua redação para correção
    Desde o início das civilizações, todos corremos atrás de um combate contra a violência urbana que está ocupando grande parte da sociedade mundial, trazendo um conflito entre classes sociais principalmente. 
           A violência está sendo praticada muitas vezes entre famílias e ruas públicas, sendo causada por conflitos e desacordos. É inegável que vivemos dias difíceis, que esse ato em toda sua plenitude tem envolvido grande parte da sociedade mundial, as crianças e adolescentes brasileiros são as maiores vítimas que sofrem não apenas com um futuro incerto e um meio de vida violento, mas também diretamente, o Brasil está entre os três países que mais mata crianças. Não só as crianças e jovens são vítimas da violência urbana, mas também mulheres e negros, mais vistos a situações de grande perigo no pais. 
           Cidades brasileiras pegaram grande número de pessoas, que não foi acompanhada pela infraestrutura urbana, e nessas cidades se encontram principais problemas sociais, principalmente o desemprego. 
           Assassinatos e assaltos são algumas das principais formas de violência que estão mais presentes nas cidades. O crescimento urbano desorganizado e a falta de infraestrutura para os moradores das cidades são consideradas duas das principais causas que levam aos casos de violência urbana. Entanto, o poder do estado não se impõe, o crime organizado se instituiu como o poder paralelo que estabelece ética e conduta própria, além de implantar fronteiras para a atuação de determinada facção criminosa. 
           Portanto, com a meta de acabar com os desacordos sociais, o Governo Federal deve elaborar programas sociais mais amplos que energicamente invistam em levar postos de trabalho, instituições de saúde, segurança e educação de qualidade às periferias.