Envie sua redação para correção
    Com o advento da vida moderna, em que transformações sociais são recorrentes, algumas como a entrada das mulheres no mercado de trabalho impactou a alimentação das famílias brasileiras.Por causa da praticidade e do prestígio social de comer alimentos já prontos, muitos cidadãos os colocaram em sua dieta.Todavia, o consumo desses produtos pode acarretar diversas doenças, além de gerar um gasto extra para o indivíduo.
      Segundo dados do Ministério da saúde, alimentos ultraprocessados devem ser evitados.Ademais, apesar da principal argumentação dos cidadãos a favor desses seja a sua maior praticidade para o consumo, de acordo com o doutor Drauzio Varella, alimentos já prontos tendem a impactar de forma negativa na saúde dos brasileiros. Por consequência de serem menos nutritivos, podem acarretar diversas doenças como diabetes e hipertensão. 
      Outrossim, além de prejudicial à saúde, uma alimentação baseada em Fast Food por exemplo, poderá gerar um maior gasto para o cidadão.Em contrapartida, segundo o jornal Estadão, mesmo tendo essa consciência, muitos brasileiros preferem comer ultraprocessados fora de casa por conta do prestígio social que essa ação gera.Isso faz com que boa parte da população deixe de ter como principal preocupação sua saúde, e passe a se preocupar muito mais com o que é mais atraente aos olhos dos demais indivíduos.
      Portanto, é necessário que reduza-se o impacto dos ultraprocessados na alimentação dos brasileiros.Sendo assim, o Ministério da Saúde deve criar uma campanha publicitária que incentive os brasileiros a terem uma dieta mais saudável, por meio da criação de propagandas que mostrem para a população como é possível fazer refeições práticas, saudáveis e mais baratas.Com efeito de tal medida, os cidadãos perceberão como a diminuição de alimentos menos saúdaveis evitará diversas doenças, além de gerar uma economia de gastos.