O impacto dos ultraprocessados no padrão alimentar brasileiro.

Envie sua redação para correção
    Alimentos ultraprocessados são substâncias ricas em sódio, gordura saturada, trans e açúcares e que em excesso são extremamente prejudicial à saúde de qualquer pessoa. Por isso, faz-se necessária aplicação de medidas a curto, médio e longo prazo para amenizar esse problema no Brasil.
     Historicamente, encontrar alimentos com gordura e com bastante açúcar na natureza era uma tarefa bastante árdua, mas que compensavam por fornecer uma alta quantidade de energia ao corpo humano e por isso se comia em demasiado. No período paleolítico o ser humano começou a perceber que após usufruir  dessas comidas poder-se-ia passar mais tempo sem se alimentar, o que fornecia mais tempo para se dedicar a outras atividades, como o lazer e a segurança da tribo,trazendo assim, vantagens evolutivas para a espécie.
    Nos tempos modernos, entretanto esse consumo aumentou de uma maneira exponencial, o que é terrível para o organismo, visto que essas comidas industrializadas são as principais responsáveis pelo alto nível de obesidade, hipertensão, colesterol alto e diabetes, doenças que se não tratadas podem levar diretamente à morte ou a uma perda de qualidade de vida muito grande, como por exemplo a indisposição para a realização de atividades físicas. Hoje no Brasil, quase 20% da população é obesa, o que é um dado bastante alarmante visto que a obesidade também está diretamente relacionada a diversos problemas de saúde, tais quais citados anteriormente.
    
    Analisado o exposto, faz-se necessários medidas para diminuir o consumo desse alimento. O Governo Federal Brasileiro deve propor um Projeto de Lei em que obrigue todas as empresas de alimentos ultraprocessados a fornecerem em seus rótulos que este é rico em gorduras, açúcares e sódio, tal como acontece na Espanha. A longo prazo, deve-se também investir fortemente na educação primária por meio de exemplos reais de pessoas que consumiram essas substâncias durante à vida, de forma a alertar as crianças sobre o real impacto provocado por uma má alimentação