O impacto dos ultraprocessados no padrão alimentar brasileiro.

Envie sua redação para correção
    Segundo a Organização Mundial De Saúde, as doenças não transmissíveis, são responsáveis por 68% das 56 milhões de mortes em todo o mundo. Nesse contexto, o aumento do consumo de alimentos ultraprocessados pelos brasileiros contribui para que essas doenças aumente no país. Diante disso, é necessário analisarmos as causas, bem com as  consequências de tal quadro.
         Convém ressaltar, a princípio que, segundo Émile Durkheim, o indivíduo só poderá agir na medida em que aprender a conhecer, o contexto em que está inserido, a saber quais são suas origens e as condições da qual depende. De maneira análoga ao pensamento do sociólogo muitas pessoas por não conhecerem os malefícios que o consumo em grande quantidade de produtos industrializados pode causar para a boa qualidade de vida consomem esses sem a consciência dos riscos para a saúde causado pelas ingestão dos ultraprocessados. Portanto, fica claro a necessidade de medidas que oriente a população sobre o quento esse tipo de alimentação pode ser prejudicial para a saúde.
         Ademais, é importante salientar que comidas industrializadas , de acordo com dados divulgados pelo site G1, colaboram para o desenvolvimento de várias doenças, como exemplo diabetes, hipertensão, obesidade e diversos tipos de câncer, uma vez que esses apresentam grandes quantidades de açúcar, sódio ,além de conservantes que podem ser cancerígenos. Consequentemente, é evidente que devido a esse fato os cidadãos que tem esses produtos inseridos na base alimentar estão propensos a terem mais patologias que podem levar a óbito, desse modo, é impressível que o Estado, incentive a sociedade a ter mais hábitos alimentares mais saudáveis.
         Destarte, com o intuito de incentivar o corpo social a ter comidas mais naturais na dieta, é mister que, por meio de verbas governamentais, o Ministério Da Educação e Cultura (MEC) promovam campanhas nas redes sociais em escala nacional que alerte  a população brasileira sobre a grande quantidade de açúcar, sódio e conservantes que os produtos industrializados possuem, além de conscientizar sobre a contribuição desses para a desenvolvimento de doenças. Assim sendo, colaborando para que os cidadãos consumam alimentos mais naturais, por conseguinte, reduzindo o número de patologias desenvolvidas pela alto consumo de produtos industrializados.