Envie sua redação para correção
    O filme "Consumed" expressa a busca acerca da procedência dos alimentos fabris e os seus efeitos na saúde das pessoas, a narrativa foca na trajetória de Sophie, uma mãe que preocupada com o bem-estar do seu filho encontra a causa de sua enfermidade em uma indústria de alimentos geneticamente modificados. Fora da ficção, é fato que a realidade apresentada pelo filme se assemelha ao padrão de alimentação brasileiro do séc. XXI, uma vez que a população vive presa em uma bolha sociocultural onde a cultura da "comida rápida" é promovida pelo corpo social e negligenciada pelo governo.
       Em primeiro lugar, é importante destacar que, em função da promoção da cultura de “fast -food”, a geração moderna é cada vez mais exposta à uma gama ilimitada de opções falsamente ditas como práticas, fruto da omissão das indústrias. No documentário, "Fed up", é revelada a grande quantidade de "açúcares escondidos" presentes nos alimentos processados e a relação deles com o aumento da obesidade infantil, que segundo o IBGE, no Brasil já supera a taxa de 35%, açúcares esses que não são sinalizados nas embalagens nem nas propagandas, criando para os consumidores a ilusão de praticidade e nutrição, como em "Consumed". Assim os compradores são alienadamente induzidos a consumir apenas para o benefício do comércio, à visto disso fica claro que o poder público se isenta de responsabilidades quando o assunto é alimentação. 
       Por conseguinte, presencia-se um forte poder de influência das grandes indústrias alimentícias na conduta da coletividade consumidora. Ao observar só o que parece ser prático o indivíduo menospreza os impactos que tal consumo trará. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 24,3% da população brasileira sofre de hipertensão arterial, uma das muitas doenças crônicas oriunda de uma alimentação baseada em alimentos industrializados, contudo o governo permanece alheio quanto ao seu papel em relação a duração desses hábitos. 
       Portanto, é mister que o Estado tome providências para amenizar o quadro atual. Para a consciência da sociedade brasileira à respeito da origem dos alimentos fabris, urge que o Ministério de Educação e Cultura (MEC) crie, por meio de verbas governamentais campanhas publicitárias que detalhem o processo pelo qual os alimentos passam e advirtam aos consumidores sobre o perigo das substâncias omissas nos mesmos, sugerindo que o comprador crie o hábito de pesquisar e mantenha em mente a alienação a qual é submetido. Somente assim será possível converter a passividade de muitos que consomem produtos industrializados no país, ademais, estourar a bolha que da mesma forma que as indústrias de alimentos transgênicos criaram em "Consumed", as indústrias alimentícias e as redes de “fast-food” estão compondo nos cidadãos do séc. XXI.