O impacto dos ultraprocessados no padrão alimentar brasileiro.

Envie sua redação para correção
    O consumo excessivo de alimentos ultraprocessados vem acarretando uma série de problemas de saúde nos brasileiros. Com alto percentual de calorias e baixo índice nutricional, os alimentos industrializados estão causando na população doenças crônicas como, hipertensão, diabetes, e obesidade. A faixa etária de maior consumo desses produtos ricos em carboidratos e açucares são as crianças e adolescentes, que acabam desenvolvendo ao passar dos anos algumas doenças, mormente obesidade. Dado o exposto devemos trabalhar para diminuir a ingestão de produtos que são prejudiciais a saúde, e logo, portando, diminuir o índice de doenças.
    
          É importante, em primeiro plano, ressaltar que os produtos industrializados obtém alta porcentagem de açucares, sódio, aromatizantes, e conservantes para estender seu tempo de validade. Sendo assim, não oferece valores nutricionais diários que o organismo necessita. O nutrólogo, Juan Bernard, chama atenção para o uso descontrolado desses alimentos: " Viver de alimentos industrializados causa uma série de problemas, principalmente deficiência de vitamina B12, vitamina E, ferro, fósforo, magnésio, selenium, zinco, todos importantes para nosso organismo". Desse modo, constatamos a importância de uma alimentação mais saudável, e balanceada, com frutas, verduras, e um maior controle de alimentos com baixo valor nutritivo, evitando assim sobrepeso e doenças precipuamente em crianças e adolescentes.
    
          Cabe mencionar, em segundo plano que as  crianças e  os adolescentes são os maiores consumidores desses produtos industrializados, tendo como consequência sobrepeso, e diabetes mellitus tipo 1 que é mais comum dar entre crianças e adolescentes. A diabetes é causada pelo excesso de açúcar no sangue, por uma deficiência na produção de insulina pelo pâncreas. Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil 33,5% das crianças entre 5 e 9 anos apresentam sobrepeso, e  mesmo percentual nas faixas etárias de 12 a 17 anos. Esses dados são alarmantes e é imperiosa uma ação para mudar os hábitos alimentares dessa geração.
          Infere-se, portanto, que os brasileiros devem rever sua dieta, diminuindo o consumo de alimentos ultraprocessados, com alto teor de conservantes. Dessa maneira, é imprescindível um ação do Ministério da Saúde, que deve realizar campanhas para incentivar a ingestão de produtos naturais, que se chamará "Vida Saudável". O prefeito de cada cidade, terá a responsabilidade de promover, palestras, debates, workshop, nas escolas e comunidades sobre os benefícios de uma alimentação balanceada, e doenças que serão evitadas. Causado assim, uma maior conscientização da população, e diminuição de doenças crônicas.