O impacto dos ultraprocessados no padrão alimentar brasileiro.

Envie sua redação para correção
    Durante a evolução da espécie humana a agricultura foi essencial para a sobrevivência e avanço da sociedade. Durante as revolução industriais e o surgimento do capitalismo o modo de vida das pessoas se tornou rápido e para garantir as demandas da sociedade em todas a áreas, inclusive a alimentícia, foi necessário desenvolvimento de tecnologias que atendessem a essa necessidade. Posto isso, o consumo de alimentos processados e em alta quantidade, é resultado de uma sociedade acelerada e ativa e que tem impactos negativos na saúde do consumidor brasileiro. 
     Em primeiro lugar, o Brasil é um país que possui uma cultura riquíssima em pratos tradicionais, tais como o arroz, o feijão e a mandioca. Porém as práticas modernas de consumo de alimentos industriais e de "fastfood" em outros países, principalmente pelos Estados Unidos, está sendo incorporado pela cultura brasileira pelo o processo de aculturação. Esse modo de vida advém também do sistema capitalista que visa o alto consumo e o lucro rápido através de publicidades em meios midiáticos em massa, provocando uma alienação nas pessoas e, consequentemente provocando uma ilusão de pertencimento à sociedade, de acordo com a Escola de Frankfurt. 
     Em segundo lugar, no século XXI as pessoas cada vez mais estão possuindo um estilo de vida mais acelerada e ativo. No entanto, esse modo vida está retirando da mesa do consumidor brasileiro pratos mais saudáveis e nutritivos. Isso está provocando impactos negativos tais como: obesidade, pressão alta e infarto do miocárdio. No documentário “Fed Up”, mostra como os alimentos industrializados tem influenciado os jovens norte americanos, analogamente esse documentário pode refletir o atual quadro do Brasil nessa área. Indubitavelmente, o consumo excessivo e as grandes publicidades em torno disso, estão deixando os nossos jovens doente. 
     Destarte, medidas devem ser tomadas para que a saúde da população não seja comprometida. Sendo assim, o Ministério da Agricultura juntamento com apoio do Ministério de Educação e Cultura e Ong's devem orientar o consumo de alimentos saudáveis, por meio de campanhas em escolas de ensino infantil e ensino médio mostrando os malefícios do consumo exagerado de ultraprocessados e o incentivo de consumo aos práticos típicos de cada região. Outrossim é a orientação de famílias através de Ong's, para que essas possam ensinar os seus filhos a terem uma alimentação saudável e equilibrada. Palestras com nutricionistas devem ser estimuladas em todas as esferas da sociedade, mas também a contratação desse profissional em empresas e escolas é um fato que ajudará a combater o problema. Só assim, a especie humana poderá voltar a escala da evolução sem transtornos alimentares e preservaremos mais a nossa cultura.