Envie sua redação para correção
    "O importante não é viver, mas viver bem". Segundo Platão, a qualidade de vida têm tamanha importância, de modo que ultrapassa a própria existência. Entretanto, no Brasil, essa não é uma realidade em sua sociedade, visto que o consumo exacerbado de alimentos ultra processados, faz parte da alimentação diária da população. Com isso, ao invés de tentar se aproximar da realidade descrita por Platão, da evidenciada pela sociedade brasileira, as consequências para a saúde são diversas, como o risco de desenvolver doenças crônicas não transmissíveis, além da escassez de informação sobre a comida consumida, corroboram para a situação.   
      É imprescindível ressaltar  que o período de pós modernidade mudou inúmeros habitus dos indivíduos, tendo em vista que antes plantavam o respectivo alimento, e na atualidade, devido a correria da vida moderna a população opta por ingerir alimentos, como os Fast Food- comidas rápidas, gordurosas e processadas-. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, em 2018, o Brasil estava na trigésima quarta posição no consumo de bebidas e alimentos ultra processados. No entanto, a falta de informações necessárias, do quanto esses alimentos são prejudiciais para a vida também é um problema, pois ao beber um refrigerante as pessoas não possuem o conhecimento do quanto de açúcar compõem a bebida, assim  colaboram para o desenvolvimento de diabetes, hipertensão e pressão alta. 
      Outrossim, consoante ao sociólogo Pierre Bourdieu, o que faz com que o indivíduo se oriente na sociedade são as relações econômicas, simbólicas e culturais. Nesse sentido, enquanto diversas pessoas do mundo todo possuem o costume de se alimentar com comidas enlatadas, ricas em sal e conservantes, podendo levar ao risco de desenvolver obesidade.  Por outro lado, a busca por alimentos sem agrotóxicos, ricos em vitaminas e fibras, comprados geralmente em ferias familiares é a realidade de uma pequena parte da população mundial, que busca melhorar a qualidade de vida. Contudo, a falta de incentivo para ingerir alimentos saudáveis é uma realidade no pais, pois são diversas as campanhas chamativas de propagandas e comidas industrializadas, que influenciam e tem como o público alvo as crianças.
      Diante disso, é necessário que medidas sejam aplicadas na resolução do impasse mencionado, a fim de que a sociedade brasileira se assemelhe com a descrita por Platão. Cabe ao Ministério da Educação, propor palestras nas escolas- instituição formadora de valores- sobre a necessidade de consumir alimentos saudáveis, como frutas, verduras e orgânicos, além de informar os perigos que os ultra processados pode fornecer a saúde.  É dever do Governo, junto com a Receita Federal, investir recursos na criação de projetos com profissionais qualificados que visam a pratica de atividades físicas nos centros comunitários de cada bairro, assim toda a população poderá ser beneficiada. Ademais, a Organização Mundial da Saúde, deve exigir que as embalagens de alimentos informe tudo o que compõe, de forma simples e eficaz, para que todos os brasileiros saibam o que comem e bebem. Dessa forma, tais medidas serão eficientes para combater o consumo exagerado de alimentos prejudiciais para o bem estar.